Excelência no Louvor

Nosso Deus é excelente. Mas será que estamos sendo excelentes no nosso ministério? Reduzir esse ministério ao final de semana de uma escala ou à algum evento durante a semana é muita mesquinhez da nossa parte . Não me refiro à excelência espiritual. Devemos também insistir bastante em sermos excelentes espiritualmente. Oração, jejum, consagração, leitura de bíblia, são elementos indispensáveis na vida de qualquer cristão, ainda mais na vida de alguém que exerce um ministério de louvor. 

 

Mas será que pelo menos uma vez por mês algum de nós tira pelo menos uma hora do dia para poder estudar e se aperfeiçoar, seja em seu instrumento ou em sua voz?
Biblicamente, unção e técnica devem caminhar juntas. Por isso, a excelência do ministro de louvor deve ser em todos os aspectos. Não se pode negligenciar nenhum dos dois. Em Salmos 33:3 está escrito: “Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo”. O termo “Tocai Bem” encontrado nesse versículo, em hebraico é Yatab, e seu significado é mais amplo que no nosso idioma: “fazer algo bonito”, “fazer bem algo”, “agradável e bem feito”, “de maneira completa”, “detalhada e minuciosa”. Só se pode fazer bem algo e de maneira detalhada e minuciosa se houver um estudo e uma prática sobre aquilo.  E cantar um cântico novo, ou mesmo tocá-lo, incita à novidade! Não tem como se fazer algo novo em meio a um comodismo. Para cumprir isso em sua totalidade, é necessário buscar o aperfeiçoamento do seu ministério e a dedicação de algum tempo para isso.

Estamos bastante acomodados aonde chegamos tecnicamente e já começamos a achar que não é mais necessário treinar ou se aperfeiçoar. ERRADO! “Ah, mas o pastor não investe no ministério de louvor, por que eu teria que me aperfeiçoar?”, “Ah, mas a acústica da igreja não presta, não vai fazer diferença eu tocar fazendo ‘sambarilove’ ou cantar errado”, “Ah, mas eu não tenho tempo, tô estudando, trabalhando, só na correria”, “Ah, mas eu sou ruim”, “Ah, mas eu não consigo. Nunca tentei!“, “Ah, mas que bobagem, eu só tô aqui porque gosto de tocar no final de semana com meus amigos! É bom demais!”, “Ah, mas eu jogo futebol na terça…”. São várias as desculpas possíveis para não nos dedicarmos a buscar a excelência naquilo que exercemos e todas elas não são válidas. É tão errado um cristão deixar de buscar a Deus e continuar vivendo uma vida morna quanto um ministro de louvor deixar de se aperfeiçoar e se contentar em pegar em seu instrumento somente no final de semana da escala. Para tocar bem ou cantar bem é necessário estudo! E esse estudo não deve ser feito em ensaio e nem deve ser o próprio ensaio! Nas devidas proporções, imagine um pregador que só estuda a bíblia no final de semana que irá pregar e que se retém somente no texto da pregação, será que estamos fazendo parecido??

Deus não vai deixar de abençoar o louvor se fizermos pouco caso quanto à busca pela excelência porque mesmo assim estamos sendo usados. Mas isso é errado. Temos que buscar melhorar naquilo que exercemos. Para a nossa surpresa, ou talvez não, em 1 Samuel 16:17, Saul disse aos seus servos que buscassem um homem que tocasse bem e o trouxessem. Fica claro que Davi se destacava pela sua técnica. Porém, não foi só por causa da técnica que o espírito maligno se retirava de Saul. A unção também estava presente. Só que dificilmente Davi teria sido levado à Saul se não tocasse bem.

Não é correto um ministro de louvor investir somente no lado espiritual e se esquecer da técnica. O ministério crescerá capenga e um dia os efeitos disso serão sentidos. Lidar com louvor é uma coisa séria e sempre esteve associado à guerra, seja espiritual ou física. Prova disso é que Davi e os capitães do exército de Israel separaram para o ministério os filhos de Asafe, Hemã e Jedutum para profetizarem com seus instrumentos. Estes eram 288 e todos eram mestres (1 Crônicas 25:1-7). Ser mestre, obviamente, mostra que os caras eram muito bons no que faziam. Além disso, ainda profetizavam com seus instrumentos mostrando que estavam cheios de unção. Exemplos de ministros de louvor com excelência! Será que temos buscado essa excelência?

O fato de um pastor não investir no ministério de louvor de sua igreja não significa que o próprio ministério de louvor não deva investir em si mesmo. Se Deus nos deu essa oportunidade linda de estarmos ministrando seu louvor, deveria arder em nós uma paixão pela busca por excelência, tanto espiritual quanto técnica. Deveríamos dar a devida importância à essa excelência por inteiro e parar de colocá-la, principalmente a excelência técnica, atrás de inúmeros afazeres seculares que servem de desculpa para muitas vezes sermos medíocres, nos acostumarmos com isso e ainda acharmos que somos bons. O pior de tudo por nos acharmos bons é que isso nos torna quase que incapazes de perceber que estamos errados e não nos dá muita motivação para consertar o erro.

Nosso Deus é excelente!

Luiz Henrique

Contato

Endereço
Rua Barra do Bacururu, 2
Parque Panamericano - Jaraguá
CEP: 02993-090 - São Paulo

Fone
+55  (11) 3911-3358.