Nossa Visão e Missão

Visão é o nosso ideal, é onde sonhamos chegar como corpo vivo de Cristo.

“A Igreja Batista no Parque Panamericano quer ser uma Comunidade onde os Pecadores Redimidos possam reunir-se em volta da Mesa do Senhor para celebrar o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, cultivando a fé, a esperança e a comunhão, onde todos os excluídos, todos os feridos, todas as pessoas possam encontrar Jesus Cristo.”

Nós cremos que a Igreja é a extensão do ministério terreno de Jesus, por isso a IBPan deve expressar em sua vida comunitária os mesmos frutos do ministério de Jesus que resumimos em quatro pontos:

- Salvação

- Cura

- Libertação

- Restauração

Através da presença de Jesus em nossa vida comunitária desejamos que as pessoas encontrem salvação, que encontrem a cura para suas enfermidades físicas, emocionais e espirituais, desejamos que as pessoas sejam libertas do império das trevas e que suas vidas sejam plenamente restauradas para que todos glorifiquem a Deus.

Para realizar a visão, a IBPan tem uma missão. Enquanto a visão descreve o que queremos ser no futuro, a missão descreve nossa razão de existir, nossa atividade prioritária, ou seja, a missão explica o que devemos fazer e como devemos viver para concretizarmos nossa visão.

Nossa missão esta baseada em quatro textos da Bíblia Sagrada:

Lucas 4:18: O espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor.

Mateus 11:28-30: Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para suas almas. Pois meu jugo é suave e o meu fardo é leve.

II Coríntios 5:18-19: Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação.

Mateus 28:18-20: Foi-me dada toda a autoridade nos céus e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos.

Assim, definimos “nossa missão”:

“Anunciar o Evangelho todo ao homem todo, convidando todas as pessoas perdidas a se reconciliarem com Deus, pois ele já se reconciliou com todos por meio de Jesus Cristo.”

Explicando a missão:

1. Quando dizemos “anunciar o Evangelho todo ao homem todo” tomamos emprestado o lema do Congresso Mundial de Evangelização realizado em Lausanne, na Suiça, em 1974.

2. É muito importante destacarmos que a missão da Igreja é ilimitada. O texto de Mateus fala a respeito de toda autoridade nos céus e na terra, fala de todas as nações, todos os dias até o final dos tempos. Portanto, a abrangência desta comissão expõe que a Missão da Igreja vai muito além da conversão dos seres humanos a Cristo Jesus, mas sim que o universo inteiro esta sendo alvo desta redenção.

3. Quando falamos em evangelho todo, salientamos que evangelizar é anunciar boas notícias, e as boas notícias são de que Deus se reconciliou com o Mundo em Cristo Jesus. Evangelizar é convidar a todos que se reconciliem também com Deus. Isto implica na conversão do indivíduo, mediante o arrependimento e a fé de que ele, Jesus Cristo de Nazaré é verdadeiramente o único Salvador e Senhor do universo.

4. Entendemos que aquele que se rende à Cristo deseja uma nova maneira de viver, negando-se a si mesmo a cada dia, escolhendo seguir totalmente a Jesus Cristo.

5. Quando falamos em homem todo, manifestamos a convicção de que Deus criou o homem com uma tripla natureza: corpo, alma e espírito. Na tradição hebraica e cristã esses três aspectos da natureza humana são absolutamente inseparáveis e interligados. O ser humano não é um ser compartimentalizado, sendo que suas dimensões de vida estão entrelaçadas e afetando-se mutuamente.

O evangelho destina-se ao ser humano completo: corpo, alma, espírito; e, portanto, diz respeito às questões emocionais, psíquicas, sociais, intelectuais, físicas e, principalmente, espirituais. Muitas vezes usamos a expressão “salvar almas”.

Trata-se de um equívoco, pois as escrituras nos afirmam que todos ressuscitarão e a vida eterna será vivida no corpo (II Coríntios cap. 15). O corpo é tão importante que até mesmo Deus se esvaziou e assumiu a forma humana em Cristo Jesus (Filipenses 2:5-11; João 1-14).

Assim, a Igreja é chamada a proclamar o Evangelho a todo homem e ao homem todo, em todo lugar. É chamada a espalhar as boas novas da salvação, mas também trazer alívio ao que sofre, em Mateus 4.23-24, lemos: “Percorria Jesus toda a Galiléia ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades entre o povo. E a sua fama correu por toda a Síria; trouxeram-lhe, então, todos os doentes, acometidos de várias enfermidades e tormentos: endemoninhados, lunáticos e paralíticos. E ele os curou.”.

Jesus Cristo ministrou ao homem todo, na sua dimensão espiritual, mental e física. Ele não só pregava o Evangelho como também ensinava, isto é, explicava e expunha a Palavra. Ele também libertava as vítimas de possessão (endemoninhados), curava os doentes mentais e ainda os acometidos de enfermidades físicas.

Quando o homem e a mulher pecaram no Jardim do Éden, perderam a saúde espiritual, psíquica e física. Jesus Cristo vem para salvar e restaurar o homem em todas as dimensões, revertendo os efeitos da queda.

Ele faz isso por meio da Sua encarnação, da Sua morte na cruz, completando essa obra através da Sua ressurreição. Portanto não se trata apenas de salvar almas, mas de salvar homens e mulheres na sua integralidade, seu ser completo. A missão de Cristo, cuja proclamação Ele confiou à sua Igreja, é a de resgatar o homem todo.

Em Lucas 4.18 lemos: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres e enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos.” Aqui também Jesus Cristo, define Sua missão, que chamamos acima dos frutos do ministério de Jesus:

· Salvação: A reconciliação do homem com Deus

· Libertação: A liberdade da escravidão do império das Trevas

· A Cura: Jesus cura as enfermidades, físicas, psíquicas e emocionais

· Restauração: A reconstrução da vida em todas as suas dimensões

Os pobres são os destituídos de condições mínimas de subsistência. Os cativos são as vítimas de sistemas injustos e opressores e os cegos aqueles acometidos de enfermidades físicas. Jesus Cristo multiplica pães para atender os famintos, cura os enfermos, expulsa demônios e anuncia a salvação. Seu ministério envolve a biologia, o psiquismo e o espírito humano.

Somos chamados por Cristo a nos envolver com a humanidade, minimizando seu sofrimento por meio de ações humanitárias, promovendo o desenvolvimento, buscando a justiça com a mesma misericórdia.

A essa explanação do que a Igreja Batista no Parque Panamericano crê ser sua missão, o Congresso Internacional de Evangelização de Lauzanne denominou de missão integral da Igreja.

* Nota: Quando não houver referência de outra versão bíblica, os textos bíblicos citados são da Nova Versão Internacional (NVI).

Contato

Endereço
Rua Barra do Bacururu, 2
Parque Panamericano - Jaraguá
CEP: 02993-090 - São Paulo

Fone
+55  (11) 3911-3358.